A história

Este documento contém clipes de áudio que só podem ser ouvidos na página da Bacia na internet.

La storia, Francesco De Gregori | Clique no triângulo para ouvir

A história somos nós, ninguém sinta-se prejudicado
Somos nós este campo de agulhas sob o céu
A história somos nós, atenção, ninguém sinta-se excluído
A história somos nós, somos nós estas ondas no mar,
Este rumor que rompe o silêncio,
Este silêncio tão difícil de relatar

A nós a liberdade

A nous la liberté/A nós a liberdade, de René Clair, é o melhor filme a que assisti neste milênio, e foi feito em 1931 (certo, Borges daria muita risada). A nous é um filme com pouquíssimos diálogos: render-se ao filme requer uma única linguagem, que você ou fala ou não.

[ATUALIZAÇÃO DE 5 de agosto de 2014]
O youtube tirou do ar o filme que estava aqui =\

Assista e depois me escreva. Se você acertar três ou mais das vezes em que o filme me fez chorar, vai ganhar minha cumplicidade eterna – e seu sonho de liberdade de volta.

 

Of Course

Meu amigo Julian Crouch. Não nos víamos pessoalmente desde a conclusão da Cordelorum Expeditione em outubro de 2005, mas neste fim de semana nossos caminhos voltaram a se cruzar por algumas horas, entre o sábado e o domingo.

Em São Paulo, que é supostamente “como Londres, but bigger,” comemos como reis no Baby Beef e colocamos a conversa em dia sobre corações e espetáculos. A pé, em homenagem aos nosso dias no sertão, visitamos juntos o MASP (exposições de Darwin e Goya – “Darwin is overrated“) e ao Parque do Ibirapuera, que o Julian insistia em chamar, Continue lendo →


Depositado em juízo por Paulo Brabo · Desde 2004 · Sobre o autor e esta Bacia · Leia um livro · Olhe desenhos · Versões digitais dos manuscritos da Biblioteca do Monastério de São Brabo nas Índias Ocidentais · Fale comigo · A Bacia das Almas está na internet