Papai fazendo o que gosta • A Bacia das Almas

 

Paulo Brabo, 21 de outubro de 2008

Papai fazendo o que gosta

Estocado em Família · Jurássicas

Você tem sete anos e sua lição de casa é desenhar seu pai em duas situações: [1] fazendo o que gosta e [2] no trabalho. Como se vê, a tarefa pressupunha que é absolutamente improvável, talvez impossível, que [1] possa ser igual a [2]. A lição talvez fosse essa.

Reconheço na ilustração da esquerda nossa poltrona, nosso telefone, nosso rádio, a mesinha debaixo da qual ficava a lista telefônica e duas pás do nosso ventilador (um modelo similar, talvez idêntico, aparece no desenho da concessionário Igapó Veículos, onde meu pai trabalhava em Londrina). Um exemplar da falecida revista Visão aparece sobre um banquinho para fornecer alguma cor local.

Meu pai amava ler jornal (hoje o desenho o mostraria lendo via internet), mas nunca jamais estaria lendo, como aqui, a Folhinha, suplemento infantil da Folha [de Londrina?]. Fiz, já naquele tempo, por pura provocação.

Clique para ampliar, etc.

Paulo Brabo @saobrabo

Escrevo livros, faço desenhos e desenho letras. A Bacia das Almas é repositório final de ideias condenadas à reformulação eterna.

Arquivado sob as rubricas

 

<
>

Depositado em juízo por Paulo Brabo · Desde 2004 · Sobre o autor e esta Bacia · Leia um livro · Olhe desenhos · Versões digitais dos manuscritos da Biblioteca do Monastério de São Brabo nas Índias Ocidentais · Fale comigo · A Bacia das Almas não tem mais o que fazer