O primeiro cara que você precisa começar a ler é Moysés Pinto Neto • A Bacia das Almas

 

Paulo Brabo, 06 de janeiro de 2016

O primeiro cara que você precisa começar a ler é Moysés Pinto Neto

Estocado em Brasil · Goiabas Roubadas

Vivemos cada vez mais esmagados pela máquina biopolítica de moer pessoas por meio do trabalho, turbinadas com psicofármacos para melhorar o desempenho, massacradas por exigências de performance e consumo irreais que abastecem um sistema a girar sob o signo da obsolescência programada e da degradação ambiental; do espaço urbano segregado e camarotizado, do espaço do campo transformado em deserto das monoculturas; enfim, de um mundo e uma vida cada vez mais inóspitos e impossíveis de viver bem, controlados por tecnologias que são usadas, dentre as múltiplas possibilidades, para controle e vigilância estendendo irracionalmente o ciclo do trabalho e consumo.

Essas são as questões do nosso tempo que o sistema político não responde. E que ficam esmagadas, soterradas, por esse eterno debate dos mesmos contra os mesmos, esse jogo de dança das cadeiras que, conquanto não possa ser simplesmente ignorado, não toca nem de perto a urgência das questões que nosso tempo demanda.

Leia o texto inteiro aqui.

Mais lucidez aqui, aqui e aqui.

Paulo Brabo @saobrabo

Escrevo livros, faço desenhos e desenho letras. A Bacia das Almas é repositório final de ideias condenadas à reformulação eterna.

Arquivado sob as rubricas

 

<
>

Depositado em juízo por Paulo Brabo · Desde 2004 · Sobre o autor e esta Bacia · Leia um livro · Olhe desenhos · Versões digitais dos manuscritos da Biblioteca do Monastério de São Brabo nas Índias Ocidentais · Fale comigo · A Bacia das Almas é repositório final de ideias condenadas à reformulação eterna