Informes do abismo: os losangos e as palavras • A Bacia das Almas

 

Paulo Brabo, 21 de maio de 2012

Informes do abismo: os losangos e as palavras

Estocado em Pormenor

Acampado na garganta do abismo, pausando de vez em quando de amar, dançar e trabalhar, continuo escrevendo e compilando textos, na tentativa de deixar menos informe mais um livro não-planejado.

A Bacia das Almas, publicado em 2009 com textos colhidos deste sáite, saiu com pouco mais de 100.000 palavras (impressas, resultaram em 324 páginas). A nova coletânea, que deverá se chamar A linhagem interrompida (e que num mundo ideal deve vir à luz ainda este ano), tem 80.562 palavras — mas isso sem contar os textos inéditos que estou escrevendo resignadamente para incluir no corpo do manuscrito final.

Enquanto isso, sob a benção dos pórticos e dos ladrilhos em formato de losango de Buenos Aires, as magníficas conspiradoras da Pronombre Editorial estão dando os últimos toques ao que será a edição espanhola de Em 6 passos o que faria Jesus. Este ano, portanto, deverá testemunhar ainda Paulo Brabo na linguagem e na cidade de Borges. O universo está sem qualquer dúvida girando no túmulo: 2012 é já depois do fim.

Paulo Brabo @saobrabo

Escrevo livros, faço desenhos e desenho letras. A Bacia das Almas é repositório final de ideias condenadas à reformulação eterna.

Arquivado sob as rubricas

 

<
>

Depositado em juízo por Paulo Brabo · Desde 2004 · Sobre o autor e esta Bacia · Leia um livro · Olhe desenhos · Versões digitais dos manuscritos da Biblioteca do Monastério de São Brabo nas Índias Ocidentais · Fale comigo · A Bacia das Almas é onde as ideias vem para morrer