Frontispício

História da alocação de recursos no Brasil

Esta foi feita a partir do frontispício de Theodor de Bry para Americae Tertia Pars (1592) – o terceiro volume de sua série de Viagens, inspirado pelas aventuras no Brasil de Hans Staden e Jean de Léry. Descriptio Morum & Ferocitatis.

História da alocação de recursos no Brasil

Minha versão de uma gravura do século XVII. O original é o frontispício da História Natural do Brasil de Guilherme Piso.

Theodor de Bry, 1594 • Paulo Brabo, 2014

 

 

A gravura original, de 1594, é de Theodor de Bry.

A festa do fim do mundo

Na cultura popular de tradição europeia o tipo de cenário mais importante era o do festival: festivais de família, como casamentos; festivais comunitários, como a festa do padroeiro de uma cidade ou paróquia; festivais anuais que envolviam a maior parte dos europeus, como a Páscoa, a Festa da Primavera [May Day], o solstício de verão [Midsummer], a Quadra Natalícia [Twelve Days of Christmas], o Ano Novo e a Epifania; e, finalmente, o Carnaval. Eram ocasiões especiais em que as pessoas paravam de trabalhar para comer, beber e gastar tudo que tinham.
Peter Burke, Popular Culture in Early Modern Europe

A dança está no centro da história natural do Brasil

Desde 1648.

Este é o frontispício de Historia Naturalis Brasiliae de Guilherme Piso. Para uma versão muito maior da mesma imagem (animais em extinção! um macaco barbudo! um índio circuncidado! frutas exóticas!), clique aqui.


Depositado em juízo por Paulo Brabo · Desde 2004 · Sobre o autor e esta Bacia · Leia um livro · Olhe desenhos · Versões digitais dos manuscritos da Biblioteca do Monastério de São Brabo nas Índias Ocidentais · Fale comigo · A Bacia das Almas está desde 2004 sem chegar a lugar algum