A sombra e sua réplica • A Bacia das Almas

 

Paulo Brabo, 04 de agosto de 2008

A sombra e sua réplica

Estocado em Goiabas Roubadas

Um homem inconsciente de si mesmo age de modo cego e instintivo; ele é além disso enganado por todas as ilusões que se levantam quando vê tudo aquilo de que não tem consciência em si mesmo vindo de encontro a ele de fora, na forma de projeções sobre o seu próximo.

* * *

As projeções transformam o mundo na réplica da face desconhecida de cada um.

* * *

A regra psicológica afirma que quando uma situação interior não é tornada consciente ela acontece na realidade exterior na forma de destino. Quer dizer, quando o indivíduo permanece indiviso e não toma consciência de seu oposto interior, o mundo é forçado a exprimir o conflito, sendo fendido em metades opostas.

* * *

Encher a mente consciente de concepções idealizadas é característica da teosofia ocidental, mas não o confronto com a sombra e o mundo da escuridão. Não se alcança a iluminação imaginando-se figuras de luz, mas tornando a escuridão consciente.

Carl Jung

Paulo Brabo @saobrabo

Escrevo livros, faço desenhos e desenho letras. A Bacia das Almas é repositório final de ideias condenadas à reformulação eterna.

Arquivado sob as rubricas

 

<
>

Depositado em juízo por Paulo Brabo · Desde 2004 · Sobre o autor e esta Bacia · Leia um livro · Olhe desenhos · Versões digitais dos manuscritos da Biblioteca do Monastério de São Brabo nas Índias Ocidentais · Fale comigo · A Bacia das Almas está na internet